(19) 3541-3885
seminario.araras@canossianos.org.br

A formação é antes de tudo uma ação de Deus Pai em nós que “nos chamou, segundo seu desígnio, a sermos conformes à imagem de seu Filho, crucificado e ressuscitado” (RdV 168). Esta iniciativa de Deus, que nos chama, porque assim nos ama – desde sempre e para sempre – é o fundamento da nossa vocação.

Como Santa Madalena de Canossa somos chamados a contemplar o Cristo Crucificado e encontrar Nele, que “humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até à morte, e morte de cruz” (Fil 2, 8), o modelo de uma resposta total ao chamado de Deus Pai.

No seguimento e testemunho daquele que nos amou e se entregou por nós e servindo-o nos crucificados de hoje, os pobres e os pequeninos, encontramos o sentido de nossa vocação como Filhos da Caridade.

            Etapas da formação

A formação é um caminho progressivo, no qual Cristo Jesus nos revela o projeto de Deus Pai (Lc 21, 13-35). Ao longo da vida de consagração somos chamados a seguir Jesus e, pela graça do Pai, através do Espírito Santo, deixar formar o nosso coração para que o Crucificado seja plantado nele.

A nossa caminhada formativa tem, portanto, um caráter de continuidade. Dessa forma, a nossa é uma formação permanente, pois tal processo de configuração com Jesus Crucificado dura toda a vida. Já nos primeiros anos de formação inicial damos início a este longo percurso formativo que culmina com o encontro “face a face” (Cor 13, 12) com Aquele que nos chama desde sempre e para sempre.

A formação permanente é então esse caminho de progressiva configuração a Cristo. Um caminho de vivência dos votos de pobreza, castidade e obediência; de gradual conversão, de serviço generoso e gratuito nas diversas atividades que desenvolvemos; de profunda experiência de oração. Mais que uma etapa no itinerário formativo, a formação permanente é a consciência enraizada de que somos permanentemente formados por Deus Pai, por toda a vida.

O serviço de animação vocacional é a primeira etapa do percurso formativo. Há como objetivo aquele de suscitar em nossas comunidades uma Cultura vocacional, que abarque todos os nossos serviços apostólicos e ministeriais. Através da animação vocacional, os jovens que se interessam pelo nosso carisma, encontram na comunidade um religioso para acompanhá-los e os ajudar a discernir a sua vocação.

A formação inicial é um tempo especial em que os vocacionados, com o acompanhamento e uma atenta presença dos formadores e da equipe de formação, são iniciados nesse caminho de progressiva adesão a Cristo, segundo o carisma de Santa Madalena de Canossa, assumindo os seus sentimentos e servindo-o nos pobres e pequeninos. Em linhas gerais a formação inicial se estrutura em três etapas: o Pré-noviciado, que compreende o aspirantado e postulantado, o Noviciado e o Juniorato, nas quais o jovem cresce de maneira gradual e amadurece a sua vocação até chegar o tempo da Profissão Perpétua, na qual ele assume definitivamente a vida e a Regra dos Filhos da Caridade - Canossianos. Essas etapas da formação acontecem em casas, designadas para esta finalidade, com conteúdos programáticos e itinerários formativos específicos.

O Pré-noviciado é subdividido em aspirantado e postulantado. O primeiro ano do aspirantado acontece na Casa de formação de Araras, interior de São Paulo. Tem a duração prevista de um ano. Nesse ano, o jovem começa a ser iniciado à vida canossiana. No serviço apostólico, na vida comunitária, nos momentos de oração, de leitura pessoal e de encontros formativos, em grupo ou individualmente o jovem tem a possibilidade de discernir de maneira aprofundada a sua vocação. Nos outros dois anos de aspirantado, o jovem continua esse caminho de amadurecimento vocacional, na Casa de Formação de Ribeirão Preto. Ali, além dos serviços apostólicos na Paróquia, o jovem começará os estudos de Filosofia. O postulantado é a última fase do Pré-noviciado e tem a previsão de durar um ano. Nesse ano, a formação torna-se mais intensiva, pois visa a preparar e a avaliar se o jovem está em condições de ingressar no Noviciado.

O Noviciado tem a duração de um ano. No noviciado o jovem é introduzido de maneira intensa e profunda à forma de vida canossiana Por meio de várias mediações: formação, oração, vida comunitária, o apostolado, os encontros com outros noviços, a direção e acompanhamento com o mestre de noviços, na vida sacramental e litúrgica, o noviço é chamado a se aprofundar e se apaixonar pelo nosso carisma. A Casa do Noviciado se encontra na cidade de Araras.

No período do Juniorato ou da Profissão temporária, o jovem, já um religioso canossiano, é chamado a buscar sempre mais se aprofundar e verificar essa sua decisão de consagrar-se a Deus, até torná-la definitiva (RF 223), com os votos perpétuos. Tal etapa dura quatro anos. Nessa etapa, o religioso começa os estudos de Teologia. A Casa de Formação para os junioristas fica na cidade de Ribeirão Preto.